Lançamento Dermage: Improve DNA Repair

Lançamento Dermage: Improve DNA Repair

Este post foi escrito pela nossa correspondente em São Paulo – Vanessa Morais

Não é novidade para nenhuma de nós a importância da proteção solar e dos danos que a exposição ao sol pode trazer. Os especialistas  estimam que 80% do envelhecimento facial é causado pelo sol e as empresas não se cansam de pesquisar e trazer para o mercado inovações nesse sentido. Além dos protetores,  grandes marcas de cosméticos, roupas, bonés e até sabão em pó desenvolveram soluções que prometem minimizar a ação dos raios UVs na nossa pele.

Na semana passada, a Dermage reuniu jornalistas e blogueiros para o lançamento do Improve DNA Repair, um produto revolucionário que atua na regeneração celular, reparando os danos causados pelo sol. Resultado de três anos de pesquisas, o lançamento marca os 20 anos da Dermage e  já está no mercado.

Apresentado na forma de sérum e desenvolvido com matérias primas importadas, o produto está alinhado à tendência mundial da cosmética dermatológica de usar fórmulas com ativos reparadores de DNA. Durante o evento, o produto circulou e foram unânimes os elogios sobre a absorção rápida e o cheirinho suave.

Contendo o exclusivo DG-DNA Repair Complex, cujos ativos promovem o reparo dos fibroblastos (células que sintetizam as proteínas de colágeno e elastina), o produto promove e trata o fotoenvelhecimento a nível dérmico (não apenas superficialmente), reparando o DNA que sofreu alterações por estresse oxidativo, os famosos radicais livres. O produto ainda traz na sua fórmula Retinol e Vitamina C .

O novo Improve DNA promete promover a reparação contínua da pele, retardar o envelhecimento precoce, inibir a formação de linhas e a perda de firmeza, e melhorar a elasticidade cutânea, recuperando os danos do passado e protegendo  a pele dos efeitos danosos causados pela exposição solar. Parece mágica, né? Mas não é. A Dermage apostou na tecnologia e os testes in vitro comprovaram que o produto aumenta em 80% a reparação do dano do DNA após quatro horas de uso. Além disso, testes subjetivos realizados em laboratório mostraram os seguintes resultados com o uso contínuo durante 28 dias: 71% suavização de rugas e linhas de expressão, 69% aumento da firmeza, 66% luminosidade, 80% maciez da pele e 71% hidratação.

O novo Improve DNA é indicado para todos os tipos de pele a partir dos 20 anos. Deve ser aplicado à noite e sempre após a exposição solar, sobre a pele limpa e tonificada. Preço sugerido R$ 145,00.

Antes de apresentar o produto, a Dermage levou a Dra. Denise Steiner para falar sobre proteção solar. A palestra foi muito bacana e selecionei alguns trechos que gostaria de compartilhar com vocês. Algumas informações a gente já tem, mas sempre vale a pena reforçar que:

·         Filtro solar não protege de tudo;

·         Os tipos de raios UVs mais conhecidos são o UVB (incide principalmente das 11h às 14hs, queima, avermelha) e UVA, que nos afeta o tempo todo. Esse último,  embora a sua ação seja menos evidente e mais difícil de medir, afeta as camadas mais profundas da pele. É por esse motivo que grande parte das pesquisas tem concentrado esforços na proteção aos raios UVA, que afeta a produção dos radicais livres e colágeno;

·         Os danos do sol são cumulativos, ficam impressos e depois se multiplicam na pele (medo!);

·         Alimentação desbalanceada, uso de álcool e principalmente o cigarro potencializam os efeitos negativos do sol já que diminuem a defesa da pele;

·         Ao se expor ao sol, não se esqueça do filtro na quantidade adequada (0,5 a 2 g  por cm2), bem espalhado e reaplicado a cada 2 horas;

·         Também complemente com chapéu, óculos e prefira a sombra.

Crédito da imagem: Dermage.

Share

O Stash é editado por Adriana Nunan, especialista em cosméticos de luxo, com mais de 10 anos de experiência em blogs de varejo. Psicóloga clínica e consumidora exigente, Adriana oferece uma perspectiva abrangente dos benefícios – objetivos e subjetivos – dos produtos avaliados.

Recommended Posts

Comments

  1. Estou cético em relação a promessa de “reparar o DNA”. Na tentativa de provar essa alegação, a Dermage encomendou apenas testes in vitro – que são testes feitos foras de sistemas vivos, geralmente em tudos de ensaio por exemplo. O problema é que testes in vitro não provam nada, já que muitas vezes os resultados dos testes in vivo (que são testes feitos dentro de um tecido ou organismo vivo) são muito diferentes dos resultados dos testes in vitro.

    Eu recomendo a leitura deste artigo sobre cosméticos que prometem reparar o DNA da pele: http://saladamedica.wordpress.com/2010/07/25/genifique-como-assim-ativador-dos-genes/

    P.s: mas isso não quer dizer que o produto não seja bom (pelo contrário, até fiquei com vontade de comprar), uma vez que ele também tem ingredientes com ação reconhecida, como o retinol.

  2. Pedro, muito bom a artigo, eu também sou bem cética em relação a certas promessas, mas alguns desses produtos funcionam bem mesmo sem o marketing fantasia que envolvem eles, quando eu compro não acredito em todas as promessas!

    • Concordo totalmente contigo, Fernanda. Na maioria das vezes o problema não está no produto, mas na alegação exagerada que fazem sobre ele.

  3. […] o lançamento estava super curiosa com o […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *