Active C [10] (La Roche Posay) X C-Supérieur 16% (Roc)

Active C [10] (La Roche Posay) X C-Supérieur 16% (Roc)

620px-L-Ascorbic_acid.svg

Este post foi escrito pelo nosso colaborador Pedro

Recentemente foram lançados dois produtos com vitamina C no mercado brasileiros (aliás, específicos para o mercado brasileiro): Active C [10], da La Roche-Posay (L’Oréal) e C-Supérieur 16%, da Roc (Johnson & Johnson). Já adianto que ambos são excelentes produtos, mas qual será mais interessante? Vamos analisar…

O da LRP é um fluido, quase um serum, que oferece 10% de vitamina C. O da Roc é um serum que deve ser misturado ao gel-creme. Após a mistura ser feita, a concentração resultante de vitamina C é… 8%. 8%? Mas e os 16% no nome? Explico: como consta no site da marca, o produto vem com um serum contendo 16% de vitamina C e um gel-creme. Vejamos as recomendações de uso, de acordo com a empresa:

“Aplicar primeiramente 2 pumps do Gel Creme na ponta dos dedos e, em seguida, a mesma quantidade do Concentrado de Vitamina C pura. Misturar ambos e aplicar com movimentos suaves sobre rosto e pescoço previamente limpos.”

Ou seja, pelo que entendi, o serum deve ser diluído em parte iguais no gel-creme, obtendo-se, portanto, uma solução final com 8% de vitamina C.

Sendo assim, pode-se obter uma concentração maior de vitamina C com o Active C [10] do que com a C-Supérieur 16%. Mas esse nem é um problema, visto que não acho que 2% a mais ou a menos de vitamina C faria muita diferença. O problema maior, na minha opinião, é que é difícil dosar a olho nu partes iguais do serum e do gel-creme. Tanto que muitos estão comentando que o serum acaba antes do gel-creme (ou vice-versa, não importa).

Acho que a Roc encontrou uma solução genial para manter a estabalidade da vitamina C, que é algo difícil, mas acabou se perdendo em um problema simples de ser resolvido: bastaria uma embalagem que já dispensasse partes iguais do serum e do gel-creme.

Por outro lado, imagino que a estabilidade da vitamina C do Active C [10] também não deixe a desejar. Um sinal disso é que o meu produto continua praticamente com a mesma cor desde de que foi aberto; não notei escurecimento (o que sugere oxidação da vitamina C), ao contrário do que ocorre com muitos outros produtos com vitamina C… Com um serum de vitamina C da Natura que eu já usei, para exemplificar, eu notava a mudança de uma cor de champanhe para um marrom escuro em apenas poucos dias após a abertura!

Voltando ao C Supérieur 16% X o Active C [10]: ainda não usei o primeiro. Mas o Active C [10] eu venho usando há algumas semanas e estou adorando. O produto fez uma diferença notável na minha pele já após as primeiras aplicações. Tive a impressão de que até as olheiras ele clareou. A textura é leve, de rápida absorção, boa espalhabilidade e deixa a pele muito macia. (Prefiro usá-lo pela manhã já que a vitamina C pode ajudar a reforçar a proteção da pele contra o sol).

Como nada é perfeito, encontrei dois problemas com o Active C [10]: pode esfarelar, caso seja aplicado em grande quantidade e esfregado (o ideal é passar suavemente). E o cheiro é horrível. Mas horrível mesmo. A ironia é que cheiro horrível, neste caso, é um bom sinal. A vitamina C é um ingrediente que naturalmente não tem um odor agradável. Logo, se o produto realmente tem vitamina C, o cheiro não deveria ser maravilhoso. Desconfiem de produtos com vitamina C que não tenham cheiro ruim… De qualquer forma, some logo. Ainda bem.

Mas os benefícios do produto na minha pele estão sendo tão grandes que nem me importo os probleminhas citados anteriormente.

P.S.:

1 – Quem me acompanha no Instagram deve saber que ganhei o Active C [10] da L’Oréal. Mas parte do rascunho deste artigo já estava feito antes disso e em nada fui influenciado.

2 – Caso alguém queira um boa referência técnica para várias coisas que comentei anteriormente, sugiro este texto.

UPDATE 1 (11/06/2014):

A Roc entrou em contato com o blog e prestou os seguintes esclarecimentos sobre o funcionamento de ROC C-Supérieur 16%: “Vimos que existem dúvidas com relação ao funcionamento/efetividade da concentração de vitamina C do produto e avaliamos que seria importante dividir alguns esclarecimentos com vocês. Vocês mencionam que ao misturar o sérum ao gel creme, a concentração da vitamina C pura cai pela metade. Isto é verdade e os cientistas da marca já estavam cientes disto ao formular o produto. Por isso, C-Supérieur 16% contém 32% de vitamina C pura em sua formulação anidra (sérum), que ao ser diluída com o Gel Creme, entrega 16% de vitamina C pura para a pele. Ou seja, a concentração que está informada na embalagem (16%) é exatamente a mesma que o consumidor recebe na pele, ao fazer o uso correto do produto. Esta foi a combinação ideal encontrada, após anos de pesquisa, entre resultados (concentração eficaz) e cosmética (sensorial)”.

UPDATE 2 (11/06/2014):

Comentário do Pedro: “Agora sim, faz todo o sentido dizer que o produto oferece 16% de vitamina C. Obrigado pelos esclarecimentos. Porém, esta informação é diferente da que consta no site da marca. Está claro no site que o serum em questão contém 16% de vitamina: ‘(…) o Sérum Concentrado, que contém 16% de Vitamina C pura e o Gel Creme hidratante (…)’. Logo, se o site estiver incorreto, sugiro que seja corrigido. Por fim, fica a crítica de que, mesmo que o serum contenha 32% de vitamina C, é um pouco difícil dosá-lo com o gel-creme em partes iguais. E também fica o elogio: de uma forma ou de outra, como comentei, é um excelente produto – e achei que a Roc encontrou uma solução genial para manter a estabilidade da vitamina C”.

UPDATE 3 (14/02/2015):

Finalmente a Roc corrigiu a informação em seu site. Observem a mudança. Antes: ” (…) o Sérum Concentrado, que contém 16% de vitamina C pura (…)”. Agora: ” (…) o Sérum Concentrado, que entrega 16% de Vitamina C pura para a pele (…)”. Agradeço ao fabricante por ter dado “ouvidos” ao consumidor. Aliás, o site novo da Roc está ótimo e cheio de lançamentos muito interessantes.

Crédito da imagem: Wikipedia.

Share

O Stash é editado por Adriana Nunan, especialista em cosméticos de luxo, com mais de 10 anos de experiência em blogs de varejo. Psicóloga clínica e consumidora exigente, Adriana oferece uma perspectiva abrangente dos benefícios – objetivos e subjetivos – dos produtos avaliados.

Recommended Posts

Comments

  1. Pedro, o que vc acha dos produtos da Adcos? Já chegou a usar?
    Eu comprei uma vitamina C deles e tô testando ainda.

  2. Vi que no site dos Estados Unidos também tem um produto com o nome Active C (sem o [10]), mas ao que parece as listas de ingredientes são diferentes, a versão brasileira tem uma lista mais extensa.
    Tens ideia se o Active C [10] será comercializado na Europa?
    Seria interessante também uma comparação com o Redermic [C], pois a proposta dos produtos parece ser a mesma. Será que o Active C [10] é o Redermic [C] com outro nome? É que olhando para o site português as listas de ingredientes parecem similares, apesar de os ingredientes terem uma ordem diferente.

  3. Matheus Says: junho 5, 2014 at 5:56 pm

    Pedro, eu uso os seruns da Skinceuticals e vc também já usou. Eles são mais suportados por estudos, não? Pois a penetração da vitamina C depende de alguns fatores. E também há a associação de alguns antioxidantes à vitamina C, o que maximiza a eficácia, já que eles ajudam a “reciclar” um ao outro. Os produtos que vc citou têm esses “auxiliares”?
    Por fim, vale a pena trocar meu Phloretin CF por alguns destes produtos??

    Abraços

  4. Os Active C vendidos nos EUA têm 5% de vit. C.

    Acho que não, pois o Active C [10] foi feito especificamente para o mercado brasileiro.

    A linha Redermic tem 5% de vitamina C e texturas msis oleosas.

    • Obrigada pela resposta Pedro, estava curiosa pois já usei o Redermic [C] e não gostei muito da textura, além de me ter dado borbulhas.

  5. Matheus Says: junho 5, 2014 at 6:11 pm

    Achei a fórmula e descartei o Active C10. Dimeticona é um dos primeiros ingredientes, e na minha pele causa acne. 🙁

  6. Renata Passos Says: junho 5, 2014 at 8:55 pm

    Pedroooooo… meu lyndoooo!!! Sou totalmente in love por seus comentários. Enfim, vc descartou o Active C10 por causa das espinhas. Afora isso, algum impedimento? Melhor testar o da ROC, ou entregar prá Deus??? Outra coisa, eu uso o C E Feluric da Skinceuticals. E o q me incomoda MESMO é o cheiro (capaz.. fedor mesmo) do serum. Mas agora fiquei feliz em saber q isso é por causa da Vit. C.

  7. Pedro,
    Diante do que vc expôs, estou pensando em quando acabar meu Redermic C usar o active C.
    Em razão da concentração do active eu teria um ganho nos cuidados com a pele. Correto?
    Em tempo: uso o Redermic pela manhã e tenho pele levemente oleosa e meu objetivo usando vitamina C é prevenir rugas e ajudar na proteção solar

  8. Laura, pode ser que sim. Mas a linha Redermic não tem apenas vitamina C, então é muito relativo.

  9. Pedro,

    Vc sabe se ele seria contra-indicado para mulheres que estão tentando engravidar?

  10. Oi Pedro, obrigada pela resposta.
    Então vou dar uma olhada melhor nos ingredientes de cada um e depois decido.

  11. Nando Gooer Says: junho 6, 2014 at 10:26 am

    Oi Pedro.

    Minha próxima aquisição será o Active C [10].. os da Redermic eu não consigo usar durante o dia. Interessante você ter notado benéficos com o uso… porque eu já uso há basante tempo Vitamina C 10% Skinceuticals, usava o Serum 10 e hoje uso o Phloretin CF, mas não noto nenhuma diferença na pele.. só mesmo pelo reforço na exposição solar. Com versões derivadas já percebi clareamento e luminosidade.. mas vou tentar com o Active C…

  12. Pedro,

    Obrigado pela resenha!

    Você tem alguma opinião sobre o “Ada Tina – Pure c Emulsão Facial Com Vitamina c ” ?

    Os 5% de vitamina C desse produto da Ada Tina já seriam suficientes para algum benefício?

    Abração,

    Sandro

  13. Emerson Says: junho 8, 2014 at 7:57 pm

    O Serum da ROC possui 16% de Vitamina C, ou seja em cada 1ml, 0,16ml é de vitamina C. O Creme que acompanha é mais uma desculpa para vender 15ml do principal a preço astronômico. De onde você tirou que tem 8%, Pedro?

    • Não escrevi que o serum tem 8% de vitamina C. Escrevi que tem 16%. O fabricante recomenda que o serum (que tem 16% de vitamina C) seja misturado em partes iguais ao creme (que não tem vitamina C) durante o uso. Após isso, esta mistura deve ser aplicada na pele. Se diluires uma solução com 16% de um ativo em partes iguais, vais obter uma solução final com 8%, porque 16 / 2 = 8.

      • Emerson Says: junho 8, 2014 at 8:51 pm

        Isso não faz nenhum sentido. Por que independente da quantidade que pessoa passar, em cada 1ml, temos 0,16g de vitamina C, ou seja, 16%. Isso se chama cálculo de dosagem sabe …

    • Emerson Says: junho 8, 2014 at 8:38 pm

      E só pra constar, obviamente que o Active C[10] possui 0,06g a menos de vitamina C do que o Supériuer a cada 1ml. Logo, temos 1g de vitamina C no da LRP, e 2,4g de vitamina C no da ROC.

  14. Sim, se comparares o Active C [10] ao serum C Supérieur. Mas o serum não é para ser usado puro, é para ser usado diluído, de acordo com a recomendação da Roc.

    • Emerson Says: junho 8, 2014 at 8:55 pm

      O fabricante não usa o termo diluir em momento algum. Em química, diluir é aumentar ou diminuir a concentração. O seu raciocínio é um erro comum, tal como o de muitos acharem que 1% em 15gr é mais concentrado que 1% em 30gr.

      • De acordo com as recomendações de uso, que eu já demonstrei, o fabricante recomenda misturar partes iguais do serum (contendo 16%) ao gel-creme, que NÃO contém vitamina C; logo, vais obter um produto final com 8% de vitamina C, o que não deixa de ser uma diluição.

        E a última frase em absolutamente nada tem a ver com meu raciocínio, mas como talvez não tenhas compreendido o texto, recomendo entrar em contato com a própria J & J, talvez eles consigam explicá-lo de forma forma mais clara que eu…

        • Emerson Says: junho 8, 2014 at 9:08 pm

          Vamos lá., Como eu já expliquei, isso se chama cálculo de dosagem. Exemplo, se a uma pessoa passar 1ml do serum mais 1ml do creme, ela terá na pele 0,16g de vitamina C. Entende a nuance?

          Sugiro que refaça o seu texto. Não existe essa diminuição de porcentagem. Estou falando de cálculo de dosagem e não de achismo.

          • Mas ela não vai passar 1mL do serum e por cima 1mL do gel-creme, ela vai misturar ambos (o que irá diluir, sim, o serum) e aspalhar sobre a pele… Ou seja, espalhará sobre a pele um produto com uma concentração final de 8% de vitamina C.

            Como escrevi anteriormente, fica a sugestão pra ti entrares em contato diretamente com a J & J.

        • Emerson Says: junho 8, 2014 at 9:22 pm

          Aliás, eu já te perguntei isso antes, você é português?

  15. Emerson Says: junho 8, 2014 at 9:21 pm

    Visulaliza por esse ângulo pra ver se você entende. Imaginemos agora que o sujeito passe 2ml do Active C[10] e 2ml do Gel Creme do Superieur. Ele terá passado 0,02g de vitamina C no rosto. Não existe essa tal diluição que você inventou. Misturar não é diluir. Na diluição obtemos alteração e estequiometria.

    • Eu entendi há bastante tempo o que queres dizer. Se eu ingiro 2g da substância X diluída em água, eu vou continuar ingerindo as mesmas 2g, mesmo que a concentração final de X na solução seja menor, não é isso?!

      Ocorre que no caso do produto citado da Roc, tópico, o que vais fazer é espalhar sobre a pele uma solução final contendo 8% de vitamina C. Enquanto que com o Active C [10] vai espalhar sobre a superfície da pele uma solução contendo 10% de vitamina C. Se espalhares 4mL do produto final da Roc (que conteria 8% de vitamina C), vais estar usando menos vitamina C do que se espalhares 4mL do Active C [10], que contém 10% de vitamina C.

      10% de vitamina C em 4mL é mais vitamina C do que 8% de vitamina C em 4mL. Simples!

      Mas claro, se usares 2mL do Active C [10] com 10% de vitamina C e 4mL de C-Supérieur com 8% de vitamina C, ambos em uma superfície de mesmo tamanho, vais estar aplicando mais vitamina C com o C Supérieur. Mas isso não vem ao caso. Evidentemente, fiz comparações considerando que vais aplicar a mesma quantidade de ambos os produtos em uma mesma superfície.

      • Pedro e Emerson: acho que vocês estão falando a mesma coisa. Na verdade tudo depende da quantidade de produto aplicado no rosto, né? bjs.

        • Adriana, na verdade eu estou falando o contrário do Pedro. Estou tentanto explicar que ele entendeu errado a informação do fabricante e que a mistura do Serum e do Gel Creme não diminui para 8% a porcentagem real do produto. No mais, tudo é uma questão de raciocínio mesmo.

          cheers

          • Ai gente. Eu sou psicóloga, não química. Já me perdi na discussão. Infelizmente eu tenho alergia a vitamina C então não posso usar nenhum dos 2 produtos mesmo. 🙁

      • Preste atenção, porque você não leu muito bem a informação do fabricante. O Serum possui 16%, isso é indiscutível. E o fabricante pede que seja adicionado 2 pumps de cada para a aplicação, e informa que o gel creme é apenas para ajudar na conservação e penetração da vitamina C na pele, ao passo que você está trocando as bolas. Ocorre que como já foi muito bem explicado, diluir não é misturar. E outra, para que eu iria entrar em contato com a J&J para resolver uma questão boba de cálculo de dosagem que envolve porcentagem e aritmética? Se o suposto “produto final diluído” como você insiste tiver apenas 8% de vitamina C, então é um caso de relatar a falsa propaganda para ANVISA, não acha? Resumindo, Serum e Gel Creme são obviamente duas coisas bem distintas e a mistura em nada altera a porcentagem que continuará sendo de 16% e jamais 8%. Não vou mais participar dessa discussão, porque já está se tornando cômica.

        Abçs

        • Olá!!! Concordo com vc. De acordo com o fabricante , realmente são 16% de vit C pura. Os dois cremes juntos não mudará essa concentração.
          “ou seja, a concentração que está informada na embalagem (16%) é exatamente a mesma que o consumidor recebe na pele, ao fazer o uso correto do produto. Esta foi a combinação ideal encontrada, após anos de pesquisa, entre resultados (concentração eficaz) e cosmética (sensorial)”.

  16. Não sei porque tanta discusssão.

    O produto “C-Superieur 16%”, por questões técnicas, foi dividido em 2 outros e nenhum dos dois é aplicado diretamente na pele isoladamente, o que se aplica na pele é a mistura que consiste em partes de igual volume do gel-creme e do sérum. Dessa forma, quando se fala do produto, se fala da mistura, não se pode considerar cada um individualmente.

    O sérum tem 16% de vitamina C e o gel-creme 0%, o cálculo da concentração de vitamina C do C-Superieur 16%(gel-creme+sérum) aplicado na pele considera a quantidade total de vitamina C do sérum e o volume sérum+gel-creme.

    Resumindo:
    C-superieur 16%=sérum + gel-creme
    Sérum: 16% de vitamina C, 15 g
    Gel-creme: 0% vitamina C, 15 mL

    Concentração de Vit.C aplicada na pele:

    Concentração Vit.C= massa total VitC/volume total

    – Massa de vitamina C:
    Sérum: 16% de 15 g = 2,4 g
    Gel-creme: 0g
    Massa total de vit.C = 2,4g

    -Volume:
    sérum: não é dado, mas como o fabricante sugere que o uso inclua partes de igual volume do gel-creme, é razoável supor que seja igual ao dele, vulgo, 15 mL.
    gel-creme: 15 mL

    Volume total: Vsérum+Vgelcreme=15+15=30 mL

    Concentração de vit.C da mistura= 2,4g VitC/30 mL = 0,08g/mL

    Em termos de concentração em massa/volume, tem-se para a mistura aplicada no rosto um valor que é exatamente a metade da concentração do sérum. Para valor em %(massa/massa), teria que saber a densidade do gel-creme. Se for maior que a do sérum, a massa concentração final seria um pouco menor que os 8%, se for um pouco menor, mais que 8% e se for igual seria exatamente 8%. Como a variação de densidade entre o gel e o sérum não deve ser tão significativa, dizer que a concentração final ficaria em torno de 8% é uma aproximação razoável.

    O Pedro não disse que o sérum não tem 16%, apenas mencionou que, como o sérum vai ser misturado com parte de igual volume do gel-creme, na prática, aquilo que você aplica na pele é uma mistura com 8% de vitamina C.

    Não tem essa de que misturar não é diluir, a partir do momento em que você fez a mistura a partir de duas soluções, a concentração nova do soluto(Vit.V) considera o volume das duas soluções (no caso, do gel-creme e do sérum).

    É óbvio que quantidade de vitamina C aplicada não se altera na mistura com o gel-creme, mas a concentração (que é diferente de quantidade) do que se aplica na pele varia.

    De qualquer forma, é meio enganosa a embalagem do gel-creme onde consta claramente “gel creme/crema anti-oxidante 16%”, dando a ilusão de também ter 16 % vitamina C nele. Mas reclamar não adiantaria muita coisa, pois o fabricante vai responder que não se trata de informação de concentração, o número apenas faz parte do nome do produto.

  17. Obrigado pelo comentário, Vanessa. Muito didático, acho difícil que agora alguém não tenha conseguido compreender o raciocínio.

    P.s: a Vanessa é engeheira química, acho que de cálculo ela entende… rs 🙂

    • Como você é educado, Pedro! Eu não teria a mesma paciência com este tal de Emerson… A propósito, cadê a pessoa? Ficou quietinho, né?

  18. Matheus Says: junho 9, 2014 at 9:52 pm

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  19. Cassia Couto Says: junho 15, 2014 at 6:43 pm

    Pedro amooo demais da conta seus posts!
    bjo Cassia

  20. Olá, Pedro. Você sentiu aumento da oleosidade com esse produto (o Active 10)? Tenho dificuldades de encontrar algum creme com vitamina C que não deixe minha pele mais oleosa. Obrigada.

  21. Pedro, vc já usou o Hydracid C20? Se sim, qual sua opinião entre os dois?

  22. Comprei o Active C [10] (La Roche Posay) há algum tempo e tenho usado todos os dias pela manhã. Já nas primeiras aplicações senti diferença (mínima), a pele ficou mais luminosa mesmo. Entretanto, após semanas de uso já não vejo avanço nessa luminosidade (o que eu esperava) e nem diminuição em algumas marquinhas de acne (ele promete uniformização da pele). Eu gostei do produto, mas pelo preço acho que vou tentar o da ROC. Agora, o cheiro do Active C [10] realmente eu achei insuportável, nada agradável. Sei que tem razão de ser, mas não deixa de ser incomodo. O mais engraçado é que a Vitamina C que mais senti efeito (pele radiante!) era uma manipulada feita na minha cidade natal, mas troquei pelas questões de estabilidade e conservação da fórmula, o que espero seja uma uma boa decisão em longo prazo 😉

  23. Fabiana Pinto Says: setembro 16, 2014 at 1:35 pm

    Olá Pedro, irei viajar para EUA semana que vem e minha dermato me indicou o ACTIVE C(10) porém quero compra-lo na gringa vc acha que essa diferença na porcentagem da vit C é alto muito distante? Será que não irá surtir o mesmo efeito?

    Estou tendo dificuldades de achar a versão gringa do Pigmentclar eyes (já liguei na LRP e nem eles sabem dizer o similar).. vc poderia me ajudar?

    Desde já agradeço a atenção

  24. Pedro, nem sei se vai me responder porque o post é antigo, mas não custa tentar: comprei o Active C10 há duas semanas e acho que ele está amarelando a minha maquiagem. Sabe se isso é possível? Até uma base da Shiseido que eu gosto muito ficou super estranha quando apliquei por cima (cor ivory 20). Já usei o Redermic Hyalu C e o Hydracid C20 e nunca aconteceu esse tipo de coisa. Obrigada!

    P.S.: Queria fazer um comentário: o produto tem cheiro de creme depilatório.

    • Erika: ele não está oxidando seus produtos não? Já aconteceu comigo… bjs.

      • É a impressão que estou tendo, Adriana! Ontem uma amiga notou que eu estava “bronzeada” quando cheguei ao trabalho. Estava super amarela – e não uniformemente amarela, mais amarela em uns pontos do que em outros. Molhei um papel e tirei tudo!

        Vou prestar mais atenção ao espalhar o produto, conforme a dica do Nando. Se não der certo, vou tentar usá-lo somente nos dias em que não precisar usar base.

        Muito obrigada, gente!

      • Também acontece comigo, no final do dia é comum a minha pele estar com uma coloração mais amarelada, até alaranjada às vezes. Em contato com ar e luz a vitamina C pode sofrer oxidação e alterar a cor do produto que está sobre a pele… Para evitar que isto fique muito visível eu procuro aplicar camada fina e espalhar bem.

        • Nando Gooer Says: setembro 27, 2014 at 9:52 pm

          O meu alaranjado e como se fosse do resíduo dele.. n é homogêneo, fico com linhas amareladas na pele.. eu espalho bem, as n sou de esfregar mt..

        • Voltando para compartilhar experiências: na minha pele, percebi que o Active C oxida com a Perfect Refining da Shiseido, e com o Porefessional. Não oxida com o primer Veil Mineral, da Hourglass, nem com meus filtros solares com cor (City Block, da Clinique e o da Skinceuticals). Não houve alteração de coloração dos corretivos Pro Longwear e Select Moisturecover. Pode ser subjetivo, posso estar tendo mais cuidado na aplicação, pode ter relação com as constantes mudanças climáticas (vivo em São Paulo), mas testei com esses produtos algumas vezes e não fiquei mais “bronzeada”.

          Nas duas primeiras semanas estava detestando o produto, mas agora até o cheiro está deixando de me incomodar. Sinto a pele mais macia, sem oleosidade, com uma aparência melhor. Por enquanto, acho que foi o produto com vit. C que se encaixou melhor na minha rotina – o Hydracid C20 não hidratava o suficiente, e o Redermic Hyalu C (que eu amo!) deixava a pele brilhando demais (ótimo para o frio, péssimo para o calor).

          Tenho muita curiosidade com os produtos da Skinceuticals, mas sempre fico com o pé atrás com as embalagens: não fica muito exposto ao ar? A Vit. C não altera/perde propriedade? Sempre vejo os fabricantes tomando cuidado com as embalagens, vedando tudo… A deles é escura, mas não fica muito exposta quando utilizada?

          Muito obrigada a todos pelos esclarecimentos! Beijo!

          • Fica difícil saber ao certo, mas mesmo que um pouco da vitamina C seja oxidada, não signfica, necessariamente, que toda a vitamina C da fórmula oxidou. Pessoalmente confio nos serums da SkinCeuticals porque eles publicaram vários estudos…

    • Nando Gooer Says: setembro 27, 2014 at 8:40 pm

      Bom, se n espalhar mt bem ele “amarela” a face.. já ocorreu várias vezes comigo.. fiquei com as laterais escuras..

  25. […] quem ainda não viu a ROC ampliou sua linha de produtos anti-idade com vitamina C e lançou o C-Superiur Gel-Creme Olhos (R$115,00). De acordo com informações da marca, o produto […]

  26. Catia Isabel Says: dezembro 1, 2014 at 3:25 am

    Olá pedro , gostaria de saber quando devo parar d usar o produto ? A minha dermatologista n falou nada . obrigado

  27. Pedro boa tarde…
    Nunca usei nenhum desses produtos, mas estou muito inclinada a comprar o da ROC-C-SUPÉRIEUR 16%.
    POREM ESSA HISTÓRIA DE MUDAR O TOM DA MAQUIAGEM ME DEIXOU EM DÚVIDA !
    ME RESPONDE POR FAVOR: POSSO USAR UM DESSES PRODUTOS, OU SEJA, DA ROC OU O ACTIVE E PASSAR MAQUIAGEM POR CIMA OU É MELHOR USAR A NOITE E DORMIR COM O CREME NO ROSTO E NA MANHÃ SEGUINTE USAR UM HIDRATANTE COM A MAGUIAGEM ?
    AGUARDO UMA RESPOSTA PARA DECIDIR QUAL USAR E COMO USAR !
    OBRIGADO …MARLENE

  28. Estou em duvida entre comprar o Active C [10] e o Ivy c da mantecorp. Qual na sua opinião é o melhor? Minha pele é oleosa. Obrigada

  29. Priscilla Says: setembro 6, 2016 at 4:34 pm

    Olá Pedro, vc ja usou yvi C? O que acha dele? Ele tem um.cheiro bom..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *